Voltar

criação própria

5 adicionais que trabalhadores podem ter direito e talvez não saiba

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina as relações trabalhistas para o serviço urbano e rural, entre essas regulamentações está o recebimento de adicionais. Eles não são benefícios indenizatórios, são pagamentos contra prestativos que servem como um bônus para compensar o desconforto, o desgaste ou os riscos sofridos em decorrência dos encargos superiores, das atividades acumuladas, entre outros; logo a parcela tem natureza salarial.

Como podemos definir o adicional de hora extra?
De acordo com o artigo 59 da CLT, as horas que ultrapassam a jornada normal de trabalho são classificadas como horas extraordinárias, que devem ser gratificadas com o adicional de no mínimo 50%.


O que acontece quando não existe um acordo escrito, regra coletiva ou necessidade obrigatória?
Nesse caso, o funcionário não tem o dever de prestar o trabalho extraordinário.

Importante: A quantia relacionada às horas extras constitui o aviso prévio indenizado e também estão relacionados ao Descanso Semanal Remunerado sobre o acréscimo.

Como funciona o adicional noturno?

O trabalho noturno é aquele que tem início às 22h de um dia e termina às 5h do dia seguinte. Nesse caso, a remuneração terá um adicional de 20%, esse valor é calculado com base na hora diurna para o trabalhador urbano, por simulação legal.

Como é calculada a hora noturna?
A hora no período da noite é menor que a hora no período do dia, correspondendo a 52 minutos e 30 segundos.

Como é o adicional de transferência?

O adicional de transferência acontece quando a empresa precisa de serviço para um local diferente do que está no contrato de trabalho do funcionário. Nesse caso, o empregador tem o dever de pagar um acréscimo de 25% do salário do trabalhador.

Por quanto tempo o funcionário recebe esse adicional?
O acréscimo será recebido durante o tempo que essa condição permanecer, não sendo previstos adicionais nas transferências definitivas.

De acordo com a lei, o que é considerada transferência de local de trabalho?

A lei considera que a transferência de local de trabalho acontece quando existe a necessidade do funcionário mudar de domicílio.

Quando o trabalhador tem direito ao adicional de periculosidade?
Esse acréscimo é voltado para os trabalhadores que exercem suas atividades laborais expostos a condições ambientais que colocam a saúde em risco, como: produtos inflamáveis, radiação, entre outros.

Como esse acréscimo é calculado?
O cálculo é realizado sobre o salário base e sua porcentagem é de 30%.

Quando o trabalhador pode assegurar o adicional de insalubridade?
O acréscimo acontece quando o trabalhador exerce suas atividades laborais exposto a agentes insalubres (químicos, físicos e biológicos).

Quais são os níveis de riscos desses agentes?O adicional é concedido conforme o grau de risco que o trabalhador fica exposto (baixo, médio ou alto), essa definição fica sob responsabilidade de um perito indicado pelo Ministério do Trabalho. Os percentuais do adicional de insalubridade são variáveis (10%, 20% e 40%).

Como esse acréscimo é calculado?
O cálculo é realizado sobre o salário mínimo ou piso salarial. 

Fonte: DireitoNews

Advocacia Scalassara

- advocacia@scalassara.com.br

A Advocacia Scalassara & Associados, enquanto marca, nasceu em 06 de junho de 1994, em razão de desdobramento de escritório anterior, que tivera início em 1982/3, do qual o advogado Carlos Roberto Scalassara era um dos titulares.

   Outras Publicações de Advocacia Scalassara

05/08/22

É possível atribuir efeitos amplos à sentença..

  Continue lendo

01/08/22

Dicas para comprovar na perícia do INSS..

  Continue lendo

27/06/22

Operadora deve custear tratamento de paciente..

  Continue lendo

27/06/22

Vendedora de ingressos responde solidariamente..

  Continue lendo