Voltar

criação própria

FatoouFake

FALSO. Circula pelas redes sociais que a nova atualização da política de privacidade do WhatsApp fará com que o aplicativo tenha acesso a imagens, vídeos e mensagens enviadas pelos usuários, mesmo aquelas que já foram deletadas, podendo republicar quando desejar.

“Lembre-se, amanhã começa a nova regra do Whatsap que permite que você use suas fotos !! Lembre-se que o prazo é hoje !!! Pode ser usado em ações judiciais contra você. Tudo o que você postou pode ser postado a partir de hoje, até mesmo mensagens excluídas. Não custa nada mais do que um simples copiar / colar, melhor estar seguro do que ser violado. Não dou permissão ao Whatsap ou a qualquer organização associada ao Whatsap, como Facebook e Instagram, para usar minhas imagens, informações, mensagens, fotos, mensagens excluídas, arquivos, etc. Isso é real”

Texto que circula pelo WhatsApp

Mesmo após a nova atualização da Política de Privacidade do WhatsApp, o aplicativo não poderá ter acesso e tornar pública a imagens enviadas pelos usuários. Em seu blog, a empresa explicou que a privacidade e a segurança das mensagens e chamadas dos usuários continuam iguais após a atualização dos Termos e da Política de Privacidade. Todos os conteúdos enviados pelo WhatsApp são protegidos com criptografia de ponta a ponta, ou seja, quando uma pessoa encaminha uma mensagem, ela é criptografada e somente será descriptografada quando chegar ao destinatário. Isso torna impossível a empresa ler ou ouvir o que é dito.

“As mensagens e ligações são protegidas com um cadeado exclusivo e somente você e seus destinatários têm acesso à chave especial para destrancá-lo e ler as mensagens. Todo esse processo acontece automaticamente, não é necessário ativar configurações ou estabelecer conversas secretas especiais para garantir a segurança de suas mensagens”, explica o WhatsApp em seu blog. Além disso, a empresa não mantém o registro das ligações ou das mensagens enviadas entre os usuários.

Procurada, a assessoria de imprensa do WhatsApp informou que a mensagem que circula é “integralmente falsa”.

Políticas de Privacidade


Em 4 de janeiro, o WhatsApp implementou mudanças em suas Políticas de Privacidade. Desde então, o aplicativo passou a compartilhar informações com outras empresas do grupo Facebook, incluindo número, modelo, marca e operadora do telefone utilizado, endereço IP dos acessos (o que pode servir como uma forma de geolocalização), dados sobre transferências financeiras realizadas na plataforma, status e lista de contatos. Contudo, mensagens trocadas na ferramenta não serão compartilhadas — até porque o WhatsApp sequer tem acesso a eles.

Segundo o WhatsApp, essas alterações estão sendo feitas para “fornecer, melhorar, entender, personalizar, oferecer suporte e anunciar nossos serviços”. Críticos da plataforma, contudo, entendem a mudança como uma forma de invasão da privacidade dos usuários.

A princípio, todos os usuários da plataforma deveriam aceitar essa atualização até o dia 8 de fevereiro. Contudo, o WhatsApp decidiu prolongar a data de aceitação para dar tempo dos usuários “entenderem as mudanças”. O novo prazo vence no dia 15 de maio. Caso o usuário não aceite essa atualização, sua conta no aplicativo será congelada.

Fonte: Agência Lupa

Atualize-se

Para conteúdo útil e atualizado sobre direitos, informações e notícias jurídicas do Brasil e do mundo, acesse www.scalassara.com.br.

Advocacia Scalassara

- advocacia@scalassara.com.br

A Advocacia Scalassara & Associados, enquanto marca, nasceu em 06 de junho de 1994, em razão de desdobramento de escritório anterior, que tivera início em 1982/3, do qual o advogado Carlos Roberto Scalassara era um dos titulares.